20/09/2006

Underrated Organist


O órgão é um instrumento que não me atrai. Acho eu que os organistas tendem para uma dramaticidade exagerada em suas interpretações. Há, no entanto, momentos que me fazem esquecer essa minha tendência crítica. Recentemente, via Lombo da Mula Records, eu consegui um disco de um organista que, pelo menos nesse cd, mostrou-se um pouco comedido ao depositar o peso de suas mãos sobre o teclado: trata-se de Eddy Louiss. O francês, pelo que verifiquei na breve pesquisa, já tocou piano com Griffin e tem trabalhos significativos com Stan Getz e Petrucciani. Apesar desses trabalhos, Louiss não é tão conhecido quanto merecia. É mais um underrated. O cd Bohemia after dark soou-me agradável. Louiss adota uma postura mais de sideman do que de band leader, e permite ao guitarrista Jimmy Gourley aparecer bastante (cheguei a pensar que o disco era dele). A bateria está ao encargo de Kenny Clarke e o baixo é guiado por Guy Pedersen - os meninos não pecam no serviço. Como de hábito, já está no Gramophone by Salsa a faixa-título para a abalizada opinião dos navegantes.

5 comentários:

Laranjeira disse...

Gostei.

John Lester disse...

O cara é bom mesmo Salsa. Gosto muito do álbum Eddy Louiss Trio, gravado em 1968, com Kenny Clark e o grande Rene Thomas na guitarra. Recomendo aos amigos.

John Lester disse...

Salsa, aquele lance do Big Boy no seu gramophone, sei lá. Tá valendo? Sou mais a PRK 30.

Eduardo Lintz disse...

Louiss é bom e bigboy é um mito.

Salsa disse...

Ô, rapá, deixa o bigboy um tempinho: pra matar a saudade.