21/04/2007

Nat "King" Cole

Na sexta-feira passada, eu estive no Café Touché (fica em Vila Velha, de frente para o mar, com um cardápio internacional e acessível ao bolso do cidadão médio) com o quarteto Plus Jazz. A noite foi boa (casa cheia) e som rolou tranqüilo, leve e solto. Mas eu quero falar de outra coisa: enquanto eu aguardava a chegada dos outros membros do grupo, ouvi a voz de Nat King Cole passeando com a manjada Unforgettable e não pude deixar de me envolver por reminiscências da minha infância. Nesse período, pelo menos lá onde eu morava, o contato com o mundo só se dava via rádio e telégrafo (código morse) - não foi há tanto tempo quanto parece: isso aconteceu na década de sessenta do século passado. Nat King Cole ainda era presença garantida no dial e, escreveu, não leu, lá estava a elegância do gringo brincando com suas belas baladas (obviamente, não rolava aquelas coisas mais antigas, eminentemente mais jazzísticas, do período em que ele só tocava). Outra música interpretada por Nat - que muito me agrada(va) - é Route 66. A pegada suingada e com pitadas de R&B é, para mim, insubstituível. Eu a deixo, então, na nossa radiola para aqueles que, se já não se arriscam na estrada, ainda se arriscam nas teias da web. Basta clicar sobre o nome da música, o resto você já sabe.

5 comentários:

John Lester disse...

Grande pedida Mr. Salsa. Depois de suas gravações com Lester Young, na década de 1940, acredito que esse seja o melhor álbum de Mr. Cole. Por felicidade, tenho o lp e o cd. Aproveito para destacar a presença de um excelente músico, o saxofonista alto Willie Smith. Willie é mais um desses grandes saxofonistas injustamente esquecidos, apesar de sua possuir um toque com grande técnica, swing e beleza.

manuela disse...

Estou sempre aprendendo com vocês!

olney disse...

Eu também sou fã de Nat King Cole!

minerim di guarapari disse...

Uai, e a musga?

Salsa disse...

Aliás, diga-se, de passagem, que Lester, em sua primeira viagem cruzando os USA, trouxe-me um boné comprado num boteco do acostamento da famosa 66.