22/05/2006

Portugal na taça, Espanha no ouvido

.


Outra noite estava eu dormindo e lendo o imenso livro A New History Of Jazz, de Alyn Shipton. Na taça ao lado, três dedos do bastante honesto Cabeça do Pote: um tinto 2001 das lusas Terras Durienses, encontrado por compreensíveis R$20,00 nos mercados de Vila Velha e cercanias. Acordando num susto lancinante ouvi a mulinha do e-mule berrar, com aquela sua assustadora voz de mula-robô: tranferido Tete Montoliu, The Music I Like To Play, Volume 1. Olhei desconfiado: piano solo ?

.
Não esperava grande coisa de um pianista espanhol cego tocando jazz sem cozinha. Mas confesso a boa surpresa ao ouvir, entre uma ou duas dúzias de clichês da música erudita européia, um pianista cheio de excelente técnica e profundo swing. Se é que podemos fazer tal tipo de análise, ele me soou como uma espécie de Red Garland possuído pelo espírito de Bud Powell. Colorido, veloz e preciso sem perder a emoção.
.
Passeando por clássicos populares, como Don't Smoke Anymore, Alone Together ou Whisper Not, Tete convence até aqueles que, como eu, não apreciam beber um tinto ao som de 50 intermináveis minutos de piano solo. Recomendo ambos, piano e livro, embora Shipton não faça qualquer referência ao grande pianista espanhol em suas quase mil páginas de boa história. Merecia ser citado.





5 comentários:

Marcelo Dias disse...

O pessoal costuma ser injusto com Montoliu. Outro disco interessante é o que ele gravou com George Coleman. É possível encontrar em qualquer sebo de discos (como já foi fácil achar aquele Coltrane tocando baladas).

Cretino, de Creta disse...

Gosto muito de ouvir Montoliu tocando boleros inesquecíveis e, ao meu lado, um copo com 6 dedos da fina cachaça de cabeça São Sebastião, de São Roque.

Salsa disse...

Dynamic Duo é o nome do disco de Coleman e Montoliu. Eu comprei a preço de banana e os colegas ainda me chamaram de otário.

Abdelazar disse...

Porra ! 6 dedos de caxassa ???

Vixi.

John Lester disse...

Prezado Salsa, dependendo do colega que o denomina de otário, isso pode se tornar um altíssimo elogio. Lembre as sábias palavras de Groucho: eu nunca entraria para um clube que me aceite como sócio. Paulinho da Embratel está aí para provar e comprovar.

Por anda o maluco Salsa ? Grande figura o Paulinho !