14/08/2006

Mestre Jones

Thad Jones é irmão de Hank e Elvin. O trio faz parte de mais uma daquelas famílias negras norte americanas que povoaram seu país com bons músicos e, de quebra, semeiam a irreverência jazzística pelo mundo (parece que, naqueles lados, a música é um tipo de passaporte para um jovem negro poder sobreviver). Bem, o papo, hoje, é sobre Thad, de quem já falamos um pouco ao comentarmos sobre a sua orquestra (e de Mel Lewis) - os outros dois irmãos merecerão destaque especial em outra oportunidade. Consegui três discos dos anos cinquenta (56-57) que foram relançados em caixa pelo selo Mosaic (vale cada centavo gasto), e mais um, de 1954, que é o motivo maior de nossa conversa. Esse último foi gravado para o selo Debut, de Charles Mingus (segundo consta, o baixista pretendia consolidar, através do seu empreendimento, um território mais livre para os músicos de jazz). Essa foi a primeira gravação de Thad como band leader e contou com a participação do seu irmão Hank Jones, ao piano (dividindo a cena com John Dennis) , do tenorista e flautista Frank Wess (da orquestra de Basie), dos bateristas Roach e Kenny Clarke e, completando o grupo, o próprio Mingus se encarregou de conduzir o baixo. Thad inicia a primeira faixa (o clássico Get out of town, de Porter) com um breve solo de trompete com surdina para, em seguida, abrir o som e liberar o timbre brilhante do seu instrumento. Em One more a temperatura sobe mais um pouco e o trompete fica ainda mais brilhante (e fica mais ainda quando o grupo altera a dinâmica para um pianíssimo e deixa a luz de Thad se espraiar por todo o ambiente). Beleza pura! O debut de Jones não poderia ser melhor. Indico o cd sem o menor receio de ferir sensibilidades.

7 comentários:

lobato disse...

Nada como ouvir jazzseen 4 e 30 da madrugada!

lobato disse...

Ei!!!!!!!!!!!!

Kd a música do Thad????????????

Salsa disse...

A faixa Get out of town já está lá no Gramophone by Salsa

Salsa disse...

o site Bolt deu tilt. Por isso o gramophone está desfalcado. Aguardem.

John Lester disse...

Simplesmente perfeita a interpretação do Thad.

Vinícius disse...

valeu, que dicassa!

John Lester disse...

Por aqui o Gramophone By Salsa está fluindo normalmente.