17/01/2007

Os quatro cavalheiros do swing

Enquanto me preparo para as minhas merecidas férias decenais de sete dias, ouço um disco que, se não fosse pela presença de um órgão chatinho, chatinho, capitaneado por Shirley Scott, eu daria cinco estrelas pro danado. Trata-se de Very Saxy, gravado em abril de 1959 por um grupo de tenorista de primeira: Eddie "Lockjaw" Davis, Arnett Cobb, Coleman Hawkins e Buddy Tate. Agradou-me as interpretações de Lester leaps in e Fourmost, cujos arranjos privilegiam a boa e velha alegria do swing - é música para dançar (aliás, a alegria e a descontração são as características mais marcantes do disco). Sou obrigado a deixar essas duas faixas (se o Bolt deixar) para os navegantes conferirem, ali no Gramophone by Salsa.
PS1: Os solos estão na seguinte ordem: Davis, Cobb, Tate e Hawkins (lester leaps in) e Davis, Tate, Hawkins e Cobb (Fourmost).
PS2: O baixista é George Duvivier e o baterista é Arthur Edgehill.

8 comentários:

John Lester disse...

Gosto muito desse álbum. Não apenas pelos grandes solistas, como também pela presença de Shirley. Delicioso!

Salsa disse...

Lester, e os meus biscoitos? Eu saí da reunião sem a minha parte. Ah, eu gostei da idéia do projeto New York jazz 2009/2010. já vou começar a poupar.

olneyfig disse...

Caros amigos do blog: alguém aí pode me mandar a partitura de "Autumn in New York"?
ps.: minha esposa é pianista e gosta(mos) muito dessa música.

Salsa disse...

Prezado, eu enviarei um livro completo para você (via e-mail, em PDF). Aguarde alguns minutos.

John Lester disse...

Salsa, envie tbm um cd com a cozinha para o Olney. Até onde sei serão dois pianos, baixo e duas baterias...

Valha-me!

olneyfig disse...

O Salsa foi muito gentil e nos enviou aquela e mais algumas partituras...obrigado!
Oi Lester, desculpe, mas não entendi o que vc quis dizer...

Salsa disse...

Prezado Olney,
São os discos produzidos por Aebersold (play-a-longs) para nós, amadores, tocarmos acompanhados por figuras tipo Carter, Raney e por aí a fora. São centenas de discos. O livro que eu enviei acompanha um deles.

olney disse...

Ah! Agora entendi...mas aqui vamos tocar sozinhos mesmo; reconhecemos nossa insipiência e não queremos "atrapalhar" os grandes mestres.