24/03/2007

Brazilian classic drummer

Essa vai para os bateristas de plantão. Quem, do metiê, não conhece ou ouviu falar de Edison Machado? Provavelmente, a grande maioria não conhece. Sabe-se que a nossa indústria cultural é primorosa em se tratando de apagar vestígios: queima-se documentos, quebra-se discos, rasga-se livros, incinera-se a memória. Nós somos mestres do efêmero e do descartável: escreveu não leu, jogamos tudo fora e passamos uma demão de massa corrida e tinta de gosto duvidoso como promessa de algo novo que se avizinha. Pois bem, Edison Machado é/foi o baterista de maior influência (aqui e lá fora) no que se refere à condução dos ritmos brasileiros em articulação com o sotaque jazzístico (podemos chamá-lo de pai dessa fusão). Olney deve saber disso, antenado que ele é. Para os neófitos e para os saudosistas navegantes, deixarei a faixa Quintessência (de J.T. Meirelles), incluída no disco Edison Machado é samba novo, gravado lá pelo início dos anos sessenta.



O verbete do nosso representante-mor na arte de dar umas bolachas em tambores e pratos consta do All music e aqui reproduzimos para vocês:

Edison Machado was a great Brazilian drummer. Inventor of the samba no prato style (the samba beat at the cymbals), he was an intrinsic part of the bossa nova since its inception, having participated in many albums, credited or not, like Sergio Mendes e Bossa Trio, Bossa Três, Rio 65 Trio, Victor Assis Brasil Toca Jobim, Rio 65 Trio, Sérgio Mendes's Você Ainda Não Ouviu Nada!, Os Bossa 3, and others. In the '50s, he accompanied most artists in Rio's 52nd Street, Beco das Garrafas. In 1963, he released the LP Edison Machado É Samba Novo. In the '70s, Machado moved to Europe and then to the U.S. With his Edison Machado Quartet, and made the samba-jazz style popular, performing in some of the best jazz clubs and releasing the LP Obras in 1970.

5 comentários:

Salsa disse...

Em tempo: esse disco pode ser encontrado no magistral sítio Loronix (link aí ao lado).

Acir Vidal disse...

Meninos, não só ouvi como privei se sua amizade. Mrs. Machado, como era chamado, o criador do samba nos pratos, foi o maior baterista do Brasil de todos os tempos. Seus "ataques" até hoje são insuperáveis. Sorry!

Velhinho de copacabana disse...

Eu ouvi e vi no beco, ao lado de Meirelles e cia.

olney disse...

Valeu Salsa, boa lembrança, ele merece!!!
Bons tempos aqueles do Beco das Garrafas, né "velhinho"?
Sou fã de carteirinha, é claro!!!

Salsa disse...

Acir detonou muitas garrafas naquele beco...