16/07/2007

Um ano de Balacobaco


Considero-me um homem de sorte por poder, pelo menos uma vez por semana, tocar um pouquinho de jazz. Mesmo amadoristicamente, com as minhas limitações técnicas, tocar é um momento que efetivamente me enleva. O que dizer quando se toca um ano seguido no mesmo bar? Pois é, são em torno de cinqüenta apresentações (quase a minha idade) nas terças-feiras do Balacobaco, na Praia do Canto, em Vitória, sempre às 19:30h. Obviamente, eu espero poder encontrar com os amigos para mais uma noitada recheada de boa música. Aguardo-vos.

4 comentários:

John Lester disse...

Como sempre, estaremos lá. Vida longa ao Balacobaco, vida longa a Mr. Salsa.

olney disse...

Que legal Salsa, é mesmo muito bom poder tocar um instrumento! Sucesso sempre...

avaliador de blogs disse...

Quando o blog passará de simples espaço voltado para promoção pessoal?

João Luiz disse...

Infelizmente, eu e Fernando Ahmed estamos proibidos, pelo líder dos músicos, de frequentar o Balacobaco. Alega o sr. Salsa que após a décima sétima "caipirinha", Fernando quer cantar, que eu fico dando "pitaco" nos solos e improviso dos músicos, pedimos músicas para eles tocarem, uma desarrumação total. Eu e Fernando não concordamos com as alegações do sr Salsa, e, exageros a parte quanto as caipirinhas, vamos providenciar a contratação de um advogado, impetrar um "corpus christi" contra a atitude "proibitória" do referido saxofonista, e assim voltar-mos a frequentar o agradável ambiente do Balacobaco.