13/08/2007

Vinyl by Jazzseen - Fritz Schultz-Reichel

Fritz Schultz-Reichel nasceu na Alemanha de 1912. Filho de músico clássico, iniciou os estudos de piano aos seis anos. Aos oito já havia desenvolvido um inusitado estilo: com a mão esquerda tocava a melodia, com a direita o ritmo. Apesar de receber orientação para se tornar um concertista, já na adolescência se decidiu pela música popular, sua grande paixão. Em relação ao jazz, Fritz pode ser considerado o que hoje costumamos denominar de crossover jazz musician, ou seja, fazia um jazz leve, bastante agradável e popular, sem qualquer pretensão. Foi assim que se tornou muito conhecido tocando em pianos desafinados dos bares de Berlin e Paris, sendo sempre muito bem recebido no famoso Hot Club de France em função de sua reconhecida capacidade de improvisação. Após a segunda Grande Guerra, Fritz gravou diversos álbuns, tornando-se muito popular na Europa e nos EUA. Sua vida maluca exigiu um novo nome, e Fritz inventou inúmeros, o mais conhecido deles sendo Crazy Otto. Entre suas muitas aventuras, consta a invenção de um dispositivo – Tipsy Wire Box – capaz de desafinar qualquer piano, até mesmo aqueles grandes pianos de concerto, fazendo-os soar como velhos pianos de bar. Esse espírito alegre e improvisado é exatamente o espírito que deu início ao nosso blog Jazzseen. Portanto, ninguém melhor do que Crazy Otto para inaugurar nossa sessão Vinyl by Jazzseen, com o álbum O Pau D’Água Em Long Play , lançado no Brasil em 1954 pela Polydor. Viva o vinyl.

7 comentários:

augusto carlos disse...

Bons tempos!

abílio disse...

Muito interessante Lester, valeu.

João Luiz disse...

Acredito que nem Chico Moraes, o rei do vinyl, tenha essa preciosidade. Ouvi muito este Lp quando era criança. Ótimo !

stride disse...

Sou mais os pianistas do Harlem.

jimmy green disse...

Jimmy Green esteve aqui. Vinil forever. Me amarro.

deniz disse...

Ainda não sei bem se esse blog é sério ou uma grande farsa.

Salsa disse...

Qual é a dúvida? É lógico e sério que é uma farsa. Quer seriedade séria? Vai procurando que você encontrará o que procura, quem sabe, algum dia, em Örstrechtburg, um pequeno reinado perdido lá pelas bandas da Birmânia...