31/01/2008

Professor

Ele começou a estudar piano aos quatro anos e tornou-se, sem dúvida, o único músico do jazz que conseguiu ser, ao mesmo tempo, excelente pianista e excelente professor. Capaz de tocar e ensinar com a mesma categoria e clareza, colheu suas primeiras e principais influências em Bud Powell e Charlie Parker, com leves pitadas de Thelonious Monk. Em Detroit, sua cidade natal, costumava tocar com Thad Jones, Miles Davis, Sonny Stitt, Wardell Gray e Max Roach. Com 26 anos de idade, sua reputação de pianista e professor já atraía músicos de várias cidades, inclusive New York, todos ansiosos em partilhar das dicas e da amizade desse extraordinário instrumentista. Em 1960 ele entra para o conjunto de Cannonball Adderley e, logo em seguida, parte para New York. É nessa cidade que trabalha e grava com músicos como Dexter Gordon, Illinois Jacquet, Yusef Lateef e Hank Mobley. Além disso, mantém até 1969 uma parceria memorável com o mestre Coleman Hawkins, além de liderar um ou outro grupo, gravando sempre excelentes álbuns, muito bem acompanhado por gente como Al Cohn, Sonny Criss, Sam Noto, Charles McPherson e Jimmy Heath. Em 1982 ele inaugura o Jazz Cultural Center, onde leciona desde então. E, apesar do derrame em 1993, Barry Harris continua na ativa. Para os amigos fica a faixa Is You Is Or Is You Ain’t My Baby, retirada do álbum Barry Harris at The Jazz Workshop, gravado ao vivo em San Francisco, em 1960. Com ele estão Sam Jones (b) e Louis Hayes (d). Mais informações sobre o maior professor do bebop, clique aqui.

5 comentários:

thiago disse...

nocivo

Anônimo disse...

Meu caro JL, vc é definitivamente uma criatura da madrugada.Tive a honra de apertar a mão de Barry Harris e manifestar minha admiração no Jazz Standard durante uma apresentação em que fazia parte do grupo do guitarrista Ronnie Ben Hur em 2006.Puxando "a garoupa" pro meu lado, David Hazeltine é professor associado da Berkley e foi mestre da ótima pianista Lynne Arriale.Edú

alda disse...

Gostei do velhinho! No início da faixa até parecia Monk, muito bom!

cd disse...

Sonzinho maneiro, Lester. Faltou o Brecker jogando umas notinhas para realçar.

douglas disse...

sempre que entro aqui aprendo alguma coisa, beleza!