30/01/2008

Legends of Acid Jazz - Boogaloo

Boogaloo Joe Jones nasceu Ivan Joseph Jones na New Jersey de 1940. Sabemos pouco sobre esse guitarrista autodidata que aos 16 anos ganhou uma velha guitarra do pai. Inicialmente influenciado por Tal Farlow e Billy Butler, Boogaloo construiu seu estilo misturando muito funk, soul e blues, aprendidos com os mestres que atuavam em Atlantic City, entre eles Wild Bill Davis, Willis Jackson e Charlie Ventura. Nas décadas de 1960/70 Boogaloo gravou uma série de álbuns para a Prestige, a maioria deles relançada em cd. E quem acredita que Boogaloo não passa de um excelente guitarrista de R&B, está redondamente enganado. Em seus álbuns para a Prestige – em especial na coletânea Legends of Acid Jazz, que reúne os álbuns Boogaloo Jones (1969) e Right on Brother (1970) – Boogaloo demonstra sua habilidade para improvisar numa pegada que muito se assemelha a de um Grant Green ou, em alguns momentos mais ágeis, a de Pat Martino. O cd, embora contenha dois álbuns, parece curto demais de tão bom. Sempre muito bem acompanhado por músicos da categoria de Rusty Bryant (ts), Bernard Purdie (d), Sonny Phillips ou Charles Earland (org), Boogaloo deveria ser muito mais reconhecido pela crítica e pelo público. No entanto, gravou pouco e hoje nem sabemos ao certo por onde anda. Dizem que em Vineland, New Jersey. Para os amigos visitantes fica a faixa Boogaloo Joe. Até!

10 comentários:

thiago disse...

dedão sinistro...

abílio disse...

Muito interessante essa turma do acid jazz, valeu.

http://somdubaum.blogspot.com/ disse...

Um dia, estava eu fazendo meus downloads pelo emule, procurando uma coletânea de música eletrônica, quando baixo sem querer esse álbum...
Nunca ouvi falar dessa pessoa, não sei nada sobre, mas fui ver qual era, afinal, acid jazz é sempre muito bom. Quando adiciono as músicas a minha lista, fico impressionado, como isso poderia ser acid jazz? É um blues clássico de Nova Orleans mas com fortíssimas pegadas daquele tradicional de Chicago. Na minha opnião e das pessoas para quem mandei o álbum: SENSACIONAL!
Com destaque para as músicas Poppin' e Brown Bag. Mas uma coisa eu senti falta, não ouvi nenhum trecho com gaita, mas não deixou pesar muito.
Tá aí uma ótima dica para quem gosta de Blues.

Monkey

John Lester disse...

Obrigado Roberto por mais uma gentil colaboração.

Grande abraço, JL.

Chef Buonaboca disse...

Se comer o torresminho do Stilo's ouvindo esse guitarrista, talvez você não precise de anti-ácido.

tuka disse...

anti acid jazz

PREDADOR.- disse...

E tem gente que perde tempo comentando esse "troço chamado de acid jazz". Pior ainda: fazem-no em um "sitio" de jazz, queredo deixar transparecer , que essa porcariada esteja vinculada ao blues e ao jazz. Vão lamber sabão!

Jonas Lopes disse...

John, acho que não há problema em você republicar a entrevista com o Ruy em seu blog.

Abraços

cd disse...

Pois é, ouve bugulu e reclama de McCoy e Brecker. Vá entender...

cd disse...

Ops, pensei que o autor do post fosse Lester.