26/01/2009

Guaramiranga & Fortaleza - Fevereiro

A 10a Edição do Festival de Jazz & Blues de Guramiranga e Fortaleza acontece entre os dias 21 e 24 de fevereiro (Guaramiranga) e 26 a 28 de fevereiro (Fortaleza). Entre os músicos esperados vale destacar o guitarrista e gaitista Toots Thielemans e o baixista Arthur Maia. A seguir, texto do repórter Dawlton Moura para O Diário do Nordeste: O Festival Jazz & Blues Guaramiranga chega à 10a. edição com uma lista de grandes nomes. Entre as atrações, Toots Thielemans, Dominguinhos e César Camargo Mariano. Quando fevereiro chegar trará consigo o décimo carnaval com uma opção de trilha sonora diferenciada, para quem sobe ao Maciço de Baturité. O Festival Jazz & Blues Guaramiranga celebra seu aniversário driblando as dificuldades que marcaram os bastidores das edições mais recentes e oferecendo uma programação à altura da efeméride. O evento, que atraiu projeção nacional ao se firmar como uma das principais referências no crescente calendário de festivais do tipo, também desempenhou um papel importante no fomento à atual cena instrumental cearense. E, ao menos a julgar pelas atrações musicais, contará com motivos suficientes para atrair, de 21 a 24 de fevereiro, tanto quem ainda não conferiu o festival quanto quem já se acostumou ao carnaval na serra. Afinal, a programação confirma a vocação do evento para a diversidade - em um ecletismo saudado por muitos, mas também recorrentemente visto com ressalvas por quem preferiria um Festival Jazz & Blues menos ´free´ e mais ´strictu sensu´. Seja como for, fica clara a intenção de marcar esse primeiro decênio com uma grande edição do festival - comparável aos melhores anos do evento. Como, por exemplo, 2005, quando o público pôde assistir, entre outros, a nomes como Pedro Aznar, Hélio Delmiro, Stanley Jordan, Jorge Hélder e Naná Vasconcelos. Pra começar, o encontro, enfim concretizado, com o gaitista belga Toots Thielemans, cujo nome esteve rondando a programação em diversas edições. Festa para os fãs do instrumento, aos quais o festival sempre contemplou, com harmonicistas como Gabriel Grossi, Sérgio Duarte, Jefferson Gonçalves e J. J. Milteau. E para os quais também traz, este ano, o som do gaitista brasiliense Pablo Fagundes. Outro ´acerto de contas´ do festival é com um músico aclamado tanto pelo público quanto pelos mais virtuosos: o pernambucano Dominguinhos. Acordeonista e compositor que chegou a ser anunciado como atração principal do evento em 2007, mas acabou tendo sua participação adiada, devido a cuidados médicos. Dois anos depois, o sorriso e o talento de Dominguinhos, presença freqüente em Fortaleza nos últimos anos, se encontrarão com a platéia do festival na serra. Oportunidade também para o mais legítimo discípulo de seu Luiz mostrar um outro lado de sua musicalidade. E o mesmo evento que já trouxe ao Ceará artistas como Gilson Peranzzeta e Heraldo do Monte, que se destacam como instrumentistas e arranjadores, desta vez fará as honras da casa para o mestre César Camargo Mariano, radicado nos Estados Unidos, mas de tantos serviços prestados à música brasileira. Também na perspectiva dessa contribuição instrumental à música popular pode ser vista a presença do veterano guitarrista Lanny Gordin, um dos responsáveis pela sonoridade consagrada à época da Tropicália. Superando contingências difíceis, Lanny retornou à cena nos últimos anos, realizando shows e atraindo boa repercussão para suas releituras de clássicos tropicalistas, ao som cortante de sua guitarra. Entre os representantes do blues, o festival anuncia a participação do gaitista e vocalista Paulo Meyer, um dos fundadores da banda Expresso 2222, marcante na cena blueseira em São Paulo. Também com um pé no blues, embora passeando por vertentes como o funk e a música brasileira, o baixista Arthur Maia, presente em Fortaleza em 2008 participando do I Festival Cover Baixo, retorna ao Ceará para mostrar seu som em Guaramiranga. Um toque mais contemporâneo na programação fica por conta da presença do pianista e produtor musical paulista Benjamin Taubkin, que realiza um amplo trabalho de pesquisa de música brasileira e latino-americana. Responsável pela curadoria musical do Mercado Cultural de Salvador, Taubkin defende - e pratica - uma música aberta à pluralidade de estilos e influências, sempre favorecendo um diálogo entre diferentes referências, sejam geográficas ou artísticas. E se a história do festival é também pontuada pela presença de grandes intérpretes femininas - de Leny Andrade a Fhátima Santos, de Jane Duboc a Big Time Sarah -, a paulista Ná Ozzetti retorna ao Estado, desta vez no contexto do evento. Esta, aliás, é uma boa característica do festival, enfatizada na programação dessa décima edição: a possibilidade de se conferir por aqui shows que, de modo isolado, dificilmente despertariam o interesse de produtores locais. Enquanto a programação de artistas cearenses ainda aguarda definição, o festival já confirma a manutenção de espaços consagrados ao longo de suas nove edições até aqui. É o caso dos ensaios abertos, realizados no início da tarde, no próprio Teatro Rachel de Queiroz (que, infelizmente, chega ainda inacabado ao décimo Jazz & Blues). Além da chance de uma ´palhinha´ sem necessidade de pagamento de ingresso, trata-se de uma oportunidade para troca de idéias de modo mais descontraído entre artistas e público.Os shows realizados em espaços abertos ao final da tarde também devem continuar, segundo a organização. Assim como em anos anteriores, quando o público pôde assistir a apresentações no belo cenário da escadaria da Igreja Matriz de Guaramiranga, a idéia é abrir espaço também para jovens instrumentistas ´garimpados´ em oficinas do projeto Novos Talentos, promovido pelo evento em municípios do Interior. Por fim, as ´jam-sessions´ da madrugada, após terminadas as atividades no palco principal, prometem movimentar o público, com direito a muita improvisação e a uma espontânea interação entre os músicos. Celebrando a reunião em mais um carnaval. Mais informações:Festival Jazz & Blues 2009. De 21 a 24 de fevereiro em Guaramiranga e de 26 a 28 em Fortaleza. Realização: Via de Comunicação e Cultura. Promoção: Sistema Verdes Mares. Informações: 3262.7230 e Via de Comunicação e Cultura. FIQUE POR DENTRO - Mesmo quem não subir a serra durante o carnaval contará, também este ano, com uma oportunidade de conferir as principais atrações do Festival Jazz & Blues. Como já é de costume, o evento tem sua continuidade em Fortaleza, após a quarta-feira de cinzas. Os shows na capital acontecem no Theatro José de Alencar, entre os dias 26 e 28, quando alguns dos músicos também ministrarão oficinas, voltadas para instrumentistas e estudantes de música, mas também para o público interessado em um contato mais direto com os artistas. O espaço para os shows na capital ainda será definido pela organização. E antes do festival na serra, a programação de ´aquecimento´ ´Na Trilha do Jazz´ deverá se estender por bares e casas de show de Fortaleza, com a participação de grupos locais. As apresentações musicais acontecerão de quarta a sábado, com destaque para releituras de clássicos do jazz e do blues, em novos arranjos e formações variadas, por alguns de nossos melhores instrumentistas e intérpretes.obama lula eleições eleito

5 comentários:

edú disse...

Dominguinhos é o maior acordeonista do mundo.Tem uma paúra desgraçada de avião e morando no bairro de Pinheiros em São Paulo vai de carro.Aguarde, Fortaleza, q ele já esta chegando.César Camargo Mariano deve vir com seu filho mais velho, Marcelo, contrabaixista dos melhores de Connecticut(de deliciosa prosódia na voz das cearenses) onde mora “ de avião mesmo”.

F. Grijó disse...

Caro amigo JL, o IPSIS LITTERIS mudou de endereço.
Corrija aí:

http://ipsislitteris.opsblog.org/

Grande abraço

figbatera disse...

Puxa vida, que vontade de assistir...

John Lester disse...

Prezado Grijó, aqui seu pedido é uma ordem.

Seu novo endereço será alterado imediatamente.

Grande abraço, JL.

Eu disse...

Eu vi o Grijo na tv!