06/03/2009

Cal

O que nos deixa perplexos não é o total olvidamento do instrumentista que, se não alcançava o desenlace técnico de um Clifford Brown, compôs música que foi interpretada por indivíduos como Freddie Hubbard (Here To Stay), Jackie McLean (Demon’s Dance), Philly Joe Jones (Blues For Dracula), Lee Morgan (The Rajah), John Coltrane (The Believer), Lee Morgan (The Sixth Sense, Lee-Way), Archie Shepp (Way Ahead, Things Have Got To Change, Cry of My People) e outros. Quando líder, executando suas composições próprias, manteve entre seus sidemen músicos como Jimmy Garrison, McCoy Tyner, Al Heath e, como músicos convidados, John Coltrane e Donald Byrd. Mesmo atuando como trompetista, instrumento que estudou com Freddie Webster, não caberia que esquecêssemos de seu trabalho ao lado de Jay McShann, Jimmy Heath, Billie Holiday, George Shearing, Archie Shepp e Romulus Franceschini, tecladista com o qual fundou a Romas Orchestra, onde também executava suas próprias composições. No All Music não há certeza quanto às datas de nascimento e morte de Cal Massey. Contudo, no confiável The New Grove Dictionary of Jazz, editado por Barry Kernfeld, consta que Cal nasceu na Philadelphia, em 11 de janeiro de 1927 ou 1928, tendo morrido em New York no dia 25 de outubro de 1972. Embora esteja naquela estante esquecida do jazz, Cal foi um dos mais produtivos compositores do hard bop e merece todo nosso favor. Para os amigos fica a faixa These Are Soulful Days , retirada do álbum Blues to Coltrane, gravado em New York no dia 13 de janeiro de 1961, sob a produção de Nat Hentoff. Com Massey estão Julius Watkins (frhn), Hugh Brodie (ts), Patti Bown (p), Jimmy Garrison (b) e G. T. Hogan (d).

13 comentários:

Salsa disse...

Mais uma na veia, mr. Lester. Você é realmente um garimpeiro.

I.V. disse...

Bela ( e animada )maneira de começar o dia...

augusto carlos disse...

Que diferença dos acadêmicos!

olmiro muller disse...

Caro Lester, parabéns em duplicata:

1) por ter resgatado um trompetista da mesma linhagem dos melhores do bebop;
2) Por ter-nos dado o ensejo de ouvir um raro solo de trompa.
Quanto a Cal Massey, consta que ele, juntamente com Archie Shepp, foi o responsável pelo musical "Lady Day: A Musical Tragedy" (nada a ver com o filme "Lady Sings The Blues").

John Lester disse...

Sempre correto o nosso amigo Müller. Foi o último trabalho de Cal, infelizmente.

Grande abraço, JL.

Sandra Leite disse...

Esse Jazzseen é um charme!:)

figbatera disse...

Quem sabe, sabe!

cs disse...

e como se faz o embebed no w média player para depois pôr no blogue? seria pedir muito se me ensina?

obrigada

figbatera disse...

Alô Lester, eu tb gostaria que vc - por email - me desse a dica pra colocar um "player" nas postagens.

E peço tb aos ilustres mestres (resenhistas e comentadores) que forneçam informações sobre o jazz portenho (principais casas, músicos, etc); pretendo fazer um tour em B.Aires brevemente. Obrigado, desde já!

John Lester disse...

Prezados amigos, como o espaço para comentários não aceita códigos em html, não posso eviá-lo por aqui. Quem desejar, favor entrar em contato com johnlestervix@hotmail.com que enviarei as informações solivitadas.

Grande abraço, JL.

bia disse...

delicia...

John Lester disse...

Prezada CS, o e-mail que lhe enviei retornou. Caso queira o código do player, favor enviar um email válido para johnlestervix@hotmail.com

Grande abraço, JL.

cs disse...

eu recebi seu email,e agradeço respondi com uma dúvida , de qq maneira vc ajudou muito amigo John Lester
grata