10/10/2010

Miles Davis - The Complete Columbia Album Collection

Incrível lançamento da Columbia/Legacy, Miles Davis: The Complete Columbia Album Collection, luxuosa, limitada e exclusiva (Amazon) edição dos 30 anos de carreira de Miles Davis na Columbia Records. Esta impressionante retrospectiva é composta por 70 CDs e 1 DVD, abrangendo todas as 52 gravações que o músico realizou para o selo. Todos os cd's vêm no formato que os japoneses gostam, como pequenos lp's, sem falar no livreto com 250 páginas, contando a biografia de Davis, discografia completa, lista detalhada das gravações e muitas fotos raras.


Pela primeira vez em DVD, temos o show Live in Europe '67, gravado em Stockholm e Karlsruhe durante a turnê do músico pela Europa. Remasterizada a parter dos tapes originais, Miles é acompanhado por Wayne Shorter, Herbie Hancock, Ron Carter e Tony Williams. Também inédito no DVD é o áudio completo da apresentação de Miles no Isle of Wight festival, em 1970. Não bastasse, uma série inédita de bonus tracks e outras raridades foram incluídas cronologicamente ao longo do 70 cd's.

Para os aficcionados, uma coleção de US$350.00 imperdível.

Contudo, para aqueles que preferem ouvir trompetistas que sabiam tocar, fica a faixa Tribute to Brownie , sob os auspícios de Louis Smith (t). O álbum é Here Comes Louis Smith, gravado em 1957 e lançado pela Blue Note em 1958. Com Louis estão Cannonball Adderley (as), Duke Jordan (p), Doug Watkins (b) e Art Taylor (d).

12 comentários:

pituco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Salsa disse...

Graaaaande Louis Smith. Sonzão.

augusto carlos disse...

até que enfim o jazz voltou!!!

Paula Nadler disse...

Já encomendei o meu! Beijos.

PREDADOR.- disse...

Prefiro ouvir o Louis Smith, embora ouça também o Miles Davis, mas tão sòmente os álbums contidos na caixa de 8 Cds "Chronicle:The Complete Prestige Recordings(1951-1956)", para mim, sem querer abrir polêmica, a melhor e única fase boa do Miles. O resto é trololó (como diz um político da oposição)

figbatera disse...

Huummmm! Entendi...

pituco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
coimbra disse...

Quando vamos saborear essa caixa em Itapoã ? One by one.

John Lester disse...

Prezado amigo, que bom encontrá-lo por aqui.

A Casa está sempre aberta. Apareça!

Grande abraço, JL.

Guzz disse...

Miles forever !
Belo exemplar para figurar na estante

abs,

João Luiz disse...

Como disse o Guzz "exemplar para figurar na estante", pois quem ouvir se jogará pela janela.

Sergio disse...

Suicidar-se depois de ouvir 70 cds do Davis é como fazer acordo com a dama da foice. Por meu turno, não quero nem saber dessas más idéias e companhias. De Miles tenho o suficiente – até pra não cogitar me matar. Acho a que a Miles que vem pro bem.

Lee a postagem esperando a tréplica, dele pr’ele mesmo, do mr.. Pôr no final o Louis Smith fez o maior sentido. Aqui, longe da polêmica, ouço um fantástico Ari Brown - mestre dos sopros em S de todos os tipos de sax. Já já a lá telemarqueteira robótica, “estarei postando”. Espero que curtam.