08/05/2007

Let It Roll Baby

Falar sobre algumas cantoras é muito fácil. Quando ela possui uma voz poderosa e maleável, como exige o blues autêntico, melhor ainda. Ernestine Allen nasceu no Illinois de 1920 e desde cedo foi influenciada pelo blues e pelo R&B. Descoberta por Louis Jordan, é recomendada por este a Lucky Millinder, que a contrata para excursionar com sua banda. Isso foi por volta de 1945. Em 1951 Allen segue carreira solo, gravando alguns singles para diversas gravadoras pequenas, como Todd, Warwick e Wig. Somente em 1961 ela grava seu primeiro álbum, Let It Roll, para a Tru-Sound. Com ela estavam King Curtis (ts) e Al Casey (g). Depois disso, Allen sumiu do mapa e não há guia de jazz que saiba nos dizer para onde foi a menina. Sabemos apenas que ela morreu em 1992. Aliás, precisamos escrever algo sobre os guias de jazz em papel disponíveis no mercado. Dos que possuo, apenas o The Virgin Encyclopedia Of Jazz, editado por Colin Larkin, traz um pequeno verbete sobre Allen. No site do All Music Guide você lê que " this jazz-tinged blues singer began recording in 1945 and went on to record such songs as "Miss Allen's Blues" and "Love for Sale" as Annisteen Allen. After touring with Lucky Millinder, Big John Greer, and Wynonie Harris in 1951, Federal Records signed the entire Lucky Millinder Orchestra to back Allen on vocals. After moving to Federal's parent, King, in 1953, Allen recorded "Baby I'm Doing It," for which King was sued by Apollo Records for copyright infringement. Dropped by King, Allen signed with Capitol in 1954 and toured with the Orioles and Joe Morris & His Blues Cavalcade. In 1955, Allen had a hit with "Fujiyama Mama," a song that was quickly covered by Eileen Barton and later by Wanda Jackson. Allen died at 71 in 1992." Bem, para os amigos navegantes deixo a faixa Let It Roll. Basta clicar e digitar a senha. Qual a senha?

4 comentários:

thiago disse...

essas cantoras já tão dando no saco lester...

coloca uma jam aí!

Jazzbund disse...

Ich darf keinen alkohol trinken.

Verzeihung!!!

augusto carlos disse...

Grandes homenagens!

Roberto Scardua disse...

Prepara uma resenha sobre guias de lazz Lester. To querendo comprar um.