16/06/2007

Julien Lourau - The Rise

Quem pensa que o jazz francês se limita àquele produzido por músicos norte-americanos que ali começaram a chegar a partir da década de 1920, está muito enganado. Claro que foi a França o país europeu que melhor recebeu os primeiros músicos de jazz, que fugiam dos EUA para se livrarem do racismo extremado ou do ostracismo artístico. Aclamados, respeitados e bem pagos, músicos como Sidney Bechet, Lester Young, Dexter Gordon, Bud Powell, Chet Baker, e muitos outros, viveram ou visitaram constantemente a Europa. Cidades como Paris, Stockholm, Copenhagen, Milão ou Amsterdam foram abrigos seguros nas décadas de 1960 e 1970, anos em que o jazz praticamente havia sumido do mapa musical, então dominado pelo rock. Mas nem tudo se perdeu. Na França de hoje temos inúmeros herdeiros desses mestres norte-americanos, jovens músicos que souberam compreender e respeitar o legado que lhes foi oferecido. Um deles é o jovem saxofonista Julien Lourau, nascido em 1970. Sem repudiar as mais distintas influências da atualidade, Lourau sempre encontra um jeito de prestar seu tributo à tradição. Exemplo disso é o álbum The Rise, gravado em 2002. Para os amigos navegantes, a faixa The Saloon, com Bojan Z (p), Henri Texier (b), e Maxime Zampieri (d).



3 comentários:

Salsa disse...

bastante audível.

sergio disse...

Na base da pesquisa aporta-se por toda a parte. Hoje foi sua vez. Me pareceu que prestigias um jazz sem raízes, no sentido geográfico. Minha sugestão neste caso, em nome da troca de informação pura e simples, é uma fera contra-baixista portugues de nome Carlos Bica. Se não conhece merece. Não é o The Tradicional Jazz. Está ali beirando Pat Metheny, Bill Frisel... Mas pelo guitarrista Frank Mobus que tem um estilo muito semelhante... A associação, tbm, é só à título de orientação. Enfim, se for baixador de música pela rede, principalmente, se pelo soulseek, fica a dica.

John Lester disse...

Sergio,

Obrigado pela dica e volte sempre.

JL.