17/06/2007

Dioniso & Stitt

A arte como afirmação da vida - um pressuposto nietzschiano que muito me agrada, que se desdobra na perspectiva de a técnica estar a serviço da vida. É assim que Dioniso nos faz bailar: dêem passagem para a vida: toquem e dancem, bebam e comam e dancem e toquem porque Dioniso está aqui. Está no sopro de Sonny Stitt interpretando Sweet Georgia Brown. Espero que vocês consigam ouvir.

4 comentários:

John Lester disse...

Mr. Salsa, depois me diz, você que é do ramo, se eu posso falar Dionísio ao invés de Dioniso. Pra mim soa melhor.

Quanto à faixa, desceu muito bem. Aliás, Stitt quase sempre acerta. Era um daqueles 'espíritos livres' de que nos falava Nietzsche.

JL.

Salsa disse...

Eu já encontrei três grafias diferentes: Dioniso, Dionísio e Dionisos. A versão mais popular é Dionísio (creio que por causa de um jogador do flamengo, no início dos anos setenta do século passado).

Frederico Bravante disse...

¡Espectacular!

Manuela disse...

"Oh dor individual, afrodisíaco
selo gravado em plano dionísico"

*Sweet Sonny!